Linfedema | sensibilizar no local de trabalho

O local onde trabalho não hesitou em concordar com a proposta que lhe foi apresentada e, no passado dia 6 de março, iniciou uma chamada de atenção sobre uma patologia que é praticamente desconhecida: o linfedema.

Foi com muito agrado que fui vendo chegar as respostas a um inquérito que foi lançado no dia que internacionalmente é cada vez mais apontado como o “Dia do linfedema”, o 6 de março. E, embora 73% das pessoas nunca tenham ouvido falar de linfedema, apercebi-me que 76% das respostas assinalavam, sem hesitação, que gostariam de passar a receber informação regular sobre esta patologia. 

Hoje, 6 de maio, a chamada de atenção culminou com uma palestra, um rastreio e com uma das atividades facilitadoras da circulação linfática: o Chi-Kung Terapêutico 

Nada se consegue sozinho. Também por isto, não posso deixar de agradecer a toda a equipa da Direção Municipal de Recursos Humanos que trabalha na divulgação e preparação do Programa 100% Bem, na Câmara Municipal de Lisboa.
O meu agradecimento, como doente de linfedema, vai também para o Dr J. Pereira Albino, figura incontornável no Linfedema em Portugal, peça fundamental para a sensibilização, divulgação e esclarecimentos desta patologia; para a Enfª Rita Marques, pela sua disponibilidade e envolvimento crescente com os doentes com linfedema; para a Enfª Rita Teixeira por, sem reticências, trazer a sua preciosa ajuda no ensino das técnicas do Chi-Kung Terapêutico. 
A todos os meus familiares, amigos e colegas que, de diversas formas, me apoiaram nesta iniciativa, aqui fica também o meu obrigada.
6  maio15



























Nota: para esta acção de sensibilização foi feito um folheto que já está disponível

10 comentários:

  1. Que pena tenho eu de não poder participar numa palestra sobre linfedema,vivendo numa ilha onde ninguém sabe ou ouviu falar sobre essa patologia só me resta ficar informada através do seu blog ou pesquisando na internet ! :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é pena...
      Mas na verdade temos uma patologia que não é muito conhecida, seja no Continente ou nas ilhas... um dia "a coisa vai mudar" :)

      Eliminar
  2. Maria João Carapinha6 de maio de 2015 às 22:46

    Parabéns pela iniciativa! Com muita pena minha não pude estar presente :(!!! Que continuem as iniciativas para a divulgação e sensibilização acerca do Linfedema!

    ResponderEliminar
  3. Bom dia Manuela! Adorava ter estado presente. Aqui no norte o desconhecimento não é total mas alguns terapeutas ignoram simplesmente a patologia.
    Parabéns pelo seu trabalho enriquecedor! Um beijinho enorme

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito Obrigada.
      Temos de passar a informação... :)

      Eliminar
  4. Manuela, sabe que tive imensa pena de não ter ido assistir a este evento que organizou. Mas pelo que vi, penso que correu super bem, e ainda bem!!! É de extrema importância que haja este tipo de divulgação para patologias que são "pouco faladas". Fico muito feliz por si!! Depois tem de me contar as coisas todas pessoalmente. Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário
      Sim, tratou-se na verdade um momento importante de chamada de atenção para a patologia e para uma resposta não visível para quem tem de lidar com linfedema na sua vida.
      As patologias pouco conhecidas têm de começar a sê-lo
      Trocarei informação consigo com toda a certeza
      :)

      Eliminar
    2. Bom Dia Manuela,

      Parabéns por mais uma das suas iniciativas!
      Prometo que vou estar mais presente :)

      I feel better

      Eliminar

O seu comentário é muito importante :)
Identifique-se sempre, por favor.
Muito Obrigada :)
Manuela (L de linfa)